quarta-feira, março 30, 2005

Algumas notas breves

Sem disponiblidade para grandes artigos, aqui ficam algumas notas:
  • A equipa junior do FC Porto, mesmo desfalcada dos internacionais sub-19, venceu o forte Torneio Internacional de Bellinzona, à frente do River Plate, Barcelona e Ajax (as duas ultimas, certamente entre as melhores escolas de futebol do mundo). Bruno Gama, com 3 golos, e Igor Araujo, ao defender muito na final, são os destaques. Excelente cobertura no site oficial, com fotos e reportagens. Quiçá o Fernando ou o Drago ainda façam o artigo que esta proeza merece!
  • A selecção nacional sub-19 venceu o Torneio Internacional do Porto, com 2 golos de Márcio Sousa, ambos de bola parada e um deles decisivo e 3 de Vieirinha, no3-1 contra a Holanda. Tb merecia um artigo proprio...
  • Helder Postiga voltou a marcar na selecção. Ricardo Costa somou mais uma internacionalização.
  • Os sub-16 não se destacaram por aí além no torneio internacional de Montaigu (4º lugar, empates com a Inglaterra e a Alemanha), mas mesmo assim são mais alguns internacionais para o bornel portista: Carlos Santos, Nuno Freitas, Ricardo Pereira, com os dois primeiros a serem titulares indiscutiveis neste torneio.

Sub-21: Portugal 1 - 0 Eslováquia

Contra uma formação disciplinada tacticamente e muito pouco ingénua, Portugal viu a sua tarefa complicada. No entanto, com 5 portistas (Bruno Vale, Pedro Ribeiro, Raúl Meireles, Ricardo Quaresma e Hugo Almeida) a jogar na equipa titular, o jogo foi ganho pela equipa das quinas que garante praticamente o apuramento para o Mundial da categoria. A partida começou muito renhida, com muito esforço e entreajuda de ambas as partes e ninguém se evidenciava o suficiente para merecer a vantagem. E assim acabou a primeira parte. Aos dez minutos da segunda metade, Hugo Almeida, jogador emprestado pelo FCPorto ao Boavista, facturou com um magnífico golo de pé esquerdo. A partir daí Portugal passou a dominar totalmente a partida, sendo que apenas de bolas paradas a Eslováquia chegava com perigo à área portuguesa. Destaque para as brilhantes exibições de Raúl Meireles e Pedro Ribeiro e ainda para Vítor Rodrigues, lateral esquerdo emprestado pelo FCPorto, e Paulo Ribeiro, guarda-redes recém contractado que também ficou no banco.

domingo, março 27, 2005

Torneio Internacional da Pontinha

O FCPorto no escalão de iniciados foi hoje batido pelo Boavista FC por 4-3 (após grandes penalidades) na final da 25ª edição do Torneio Internacional da Pontinha.
Num derby mais jovem apitado por Pedro Proença, tudo foi decidido nos penalties. Na primeira parte os jovens dragões criaram mais perigo que as pumas, mas só mesmo na segunda parte chegaram ao golo, numa rápida jogada de contra ataque em que a bola foi introduzida na baliza com elevada pericia, não dando hipotese ao guardião. O golo do Boavista foi obtido Aliu Djaló, filho do ex-jogador Bobó. O jovem guineense foi mesmo considerado o melhor jogador do torneio e o melhor marcador. O golo foi um remate "do meio da rua" que o jovem Rafael Albuquerque não conseguiu segurar. Este jogador marcou ainda o penaltie decisivo. De acrescentar que jogadores de ambas as equipas falharam penalties por piso escorregadio junto da marca de grande penalidade.
Ainda sobre o torneio, o Shalke 04 ficou em 3º, sendo que o 4º lugar foi obtido pelo Ajax. Em 5º lugar ficou o Benfica, 6º o Sporting Clube de Portugal (melhor escola de formação, dizem eles...!), sendo o 7º e penultimo posto ocupado pelo Odivelas. No último lugar ficou o CAC.
Nota para o incansavél público e para o interesse do canal A 2: que transmitiu o desfio em directo e com bastante ênfase..

terça-feira, março 22, 2005

Sporting 2 - 0 FC Porto

Vítor Baía; Seitaridis, Jorge Costa, Pedro Emanuel e Nuno Valente; Ibson, Costinha e Maniche (72' Ricardo Costa); Leandro Bomfim (57' Bosingwa); Ricardo Quaresma (76' Luís Fabiano) e McCarthy.
Suplentes: Nuno, Diego, Bruno Gama e Hélder Postiga



No coments.

segunda-feira, março 21, 2005

Fiães 1 - 3 FC Porto B

O FC Porto B conseguiu uma boa vitória no terreno de uma equipa do meio da tabela e ocupa agora o sétimo lugar, tendo ultrapassado a equipa do Sp. Braga B. Domingos escalou uma equipa muito lutadora no meio campo, o que associado ao golo nos primeiros minutos, permitiu à equipa portista manter um firme dominio da partida. Nuno Coelho marcou pela primeira vez na sua carreira, logo no primeiro minuto de jogo, após uma boa combinação entre Paulo Machado e Ivanildo. Já com o intervalo a aproximar-se, o Argentino Marronkle marcou o seu golo (começa a ser habitual!) mas uma fifia de Bruno Vale permitiu a reaproximação da equipa da casa. A contagem fechou com um belo golo de Vieirinha, no inicio da segunda parte.

GR Bruno Vale
DLD Pedro Silva
DC Sandro e Pedro Ribeiro
DLE Jorge Lopes
M Vilas-Boas (Fábio Espinho, 57'), Nuno Coelho, Flávio Igor e Paulo Machado
AV Gonzalo Marronkle (Cristovão, 80') e Ivanildo (Vieirinha, 46')

O jogo começou mais tarde para o Fiães. De tal maneira, que o adversário se colocou em vantagem estavam decorridos apenas 50 segundos. A equipa local mostrou sempre grande grande determinação em dar a volta aos acontecimentos, nunca virando a cara a luta. Mas, quando tentou, quase nunca o fez da melhor maneira, revelando pouca serenidade e, por arrastamento, falta de discernimento.Isso mesmo contrastou com a postura dos "dragões", que apresentaram algumas vedetas, foram mais conjunto e controlaram o jogo graças a uma eficácia defensiva notávela. Boa arbitragem. Jornal de Noticias

A equipa B do FC Porto foi a Fiães defrontar a equipa local, no Estádio do Bolhão, um palco com o mesmo nome de um dos principais símbolos da Invicta – o Mercado do Bolhão – , o que acabou por dar sorte aos portistas, que venceram por 3-1.
Paulo Machado e Ivanildo, dois jogadores já integrados na equipa principal, foram titulares na formação de Domingos – Bruno Gama foi o principal ausente, pois seguiu com a equipa principal para Lisboa – e foi na sequência de uma brilhante jogada entre ambos que o FC Porto se adiantou no marcador, logo no primeiro minuto, por intermédio de Nuno Coelho. O FC Porto ainda conseguiu dilatar a vantagem, com um golo de Gonzalo, mas uma “fífia” monumental de Bruno Vale, no final do primeiro tempo, podia ter deitado tudo a perder. O guardião soltou uma bola fácil e permitiu aos locais o tento de honra. Gargalhada geral nas bancadas. Depois, Vieirinha fechou a contagem, com o golo mais bonito do jogo. record

sábado, março 19, 2005

sub-17: Croácia 2 - 1 Portugal

A selecção Portuguesa de sub-17 terminou a sua presença no europeu com uma derrota dramática contra a selecção anfitriã, que assim aproveitou o empate entre Hungaros e Ucranianos para prosseguir na prova. Portugal manteve-se na luta pelo apuramento até aos instantes finais, mas seria a Croácia a marcar de contra ataque, ao cair do pano, apenas cinco minutos depois da intensa pressão lusa ter resultado no golo do empate, de Daniel Carriço. Uma prova inglória para as nossas jovens esperanças, que assim falham as fases finais europeia e mundial. Uma pena...

GR Rui Patrício
DLD Hugo Monteiro
DC Simão Coutinho, Daniel Carriço (c)
DLE Carlos Alves (André Monteiro, 73 m.)
M André Santos, André Castro e Rui Pedro
AV Fábio Paím (Marcelo Santiago, 40 m.), Daniel Candeias e Ricardo Nogueira (João Gonçalves, 35 m.).
não utilizados: Hugo Ventura, Carlos Freitas, Yago Fernandez e João Martins.

sexta-feira, março 18, 2005

Torneio Internacional de Bellinzona.

A equipa júnior do FC porto irá participar num torneio internacional, que irá decorrer na Suiça entre os dias 23 e 28 de Maio. O FC Porto irá participar, em primeiro lugar, numa fase de grupos onde irá defrontar duas das melhores escolas de formação do Mundo: o River Plate e o Ajax. A equipa suiça do Lugano completa o grupo do FC Porto.

Estão convocados os seguintes atletas: Bruno Gama; Bruno Moreira; Diogo Ramos; Duarte Pereira; Fábio Ervões; Fausto Lourenço; Hélder Barbosa; Hugo Marques; Igor Araújo; João Pinhal; João Silva; José Branco “Zequinha”; José Marques; Nuno Coelho; Nuno Prata Coelho; Paulo Pinhal; Paulo Teixeira; Tiago Rocha

quinta-feira, março 17, 2005

sub-17: Portugal 2 - 0 Hungria

Portugal reagiu bem ao revés no jogo inaugural, conseguindo bater a selecção Hungara por 2-0. Os golos foram obtidos no final de cada uma das partes, o primeiro por Fábio Paim, de grande penalidade, e o segundo por Rui Pedro, a concluir uma jogada de insistência de Daniel Candeias. Rui Pedro foi aliás o homem do jogo, pois já antes tinha enviado duas bolas ao poste da baliza Hungara. De salientar a boa estreia de André Santos, um bom jogador defensivo, forte no jogo aéreo. Começou no meio campo, no lugar de João Martins. Aos 68' foi substituido por Castro nessa função, recuando então para o lugar do defesa central Yago Fernandez. Também Marcelo Santiago esteve bem, sendo o unico elemento do trio avançado a permenecer em campo durante todo o encontro. No outro jogo, a Ucrânia empatou a uma bola com a selecção da Croácia, a jogar em casa. Assim, Portugal parte para a ultima jornada necessitando de vencer a Croácia e esperando por um deslize da Ucrânia contra a Hungria, selecção que ainda não somou qualquer ponto. Não é fácil, mas é preciso acreditar!

GR Rui Patrício
DLD Hugo Monteiro
DC Simão Coutinho, Yago Fernandez (André Castro, 68 m.)
DLE Carlos Freitas
M André Santos, João Gonçalves e Rui Pedro
AV Fábio Paím (Ricardo Nogueira, 73'), Marcelo Santiago e André Monteiro (Daniel Candeias, 61')
não utilizados: GR Hugo Ventura, DLE Carlos Alves e MC João Martins

Portistas nos sub-16, sub-17 e sub-19

  • Foi já divulgado o onze para o decisivo jogo com a Hungria dos sub-17: GR Rui Patrício, DLD Hugo Monteiro, DC Simão Coutinho e Yago Fernandez, DLE Carlos Freitas; MC André Santos, MO João Gonçalves e Rui Pedro; AV Fábio Paím, Marcelo Santiago e André Monteiro. Em relação ao fatidico jogo com a Ucrânia, registam-se am saídas por castigo do central Carriço, por lesão do médio centro João Martins e por opção de André Castro (médio) e de Daniel Candeias (ponta de lança). Se a saída de Castro pode ser justificada pela necessidade imperiosa de vencer, obrigando à aposta em jogadores mais ofensivos, a saída de Candeias é sinal claro de um periodo menos produtivo do jovem ponta de lança. Votos das maiores felicidades para o estreante André Santos e para Marcelo Santiago, que depois de se estrear nos minutos finais do jogo anterior, joga agora a titular no centro do ataque Luso.
  • Nos sub-16, foi divulgada a convocatória para o torneio de Montaigu, com a presença de cinco portistas (a actuar na equipa satélite do Padroense): André Pinto, Carlos Santos, Nuno Freitas, Ricardo Pereira e Ricardo Santos.
  • Por fim, a convocatória dos sub-19 para o torneio internacional do Porto inclui Ivanildo, João Dias, Márcio Sousa, Paulo Machado e Vieirinha. Se algum leitor puder ir ver os jogos (23 e 26 de Março na Póvoa do Varzim; 24 de Março em Paços de Ferreira), seria excelente.

quarta-feira, março 16, 2005

Cinco portistas chamados aos AAs, sete aos sub-21

O defesa central Ricardo Costa voltou a ser chamado por Scolari, depois de se ter estreado no anterior jogo de preparação. Surpreendentemente, Helder Postiga tambem foi chamado, ele que nos ultimos dois anos apenas teve alegrias na selecção. Alem destes esperanças, estão na convocatória os "habitués" Maniche, Costinha e Nuno Valente.

Os sub-21, que disputam partida oficial, jogam na máxima força. São sete os esperanças portistas presentes:
Bruno Vale, Raul Meireles e Ricardo Quaresma, do plantel principal, Pedro Ribeiro, da equipa B, os emprestados Vítor Rodrigues e Hugo Almeida e o recém contratado Paulo Ribeiro.

terça-feira, março 15, 2005

Inter de Milão 3 - 1 FC Porto

O FC Porto levantou a cabeça e conseguiu discutir a eliminatória até aos 87 minutos, mas a verdade é que nunca pareceu capaz de a conquistar. Couceiro procurou surpreender, colocando três centrais para permitir a subida dos laterais e assim compensar a falta de extremos. A alteração não pôde produzir todo o efeito, pois um disparate de Diego deu ao Inter uma tranquilizadora vantagem logo aos cinco minutos. Depois foi remar contra a maré, com coragem, mas o Inter pareceu sempre ter a situação sobre controlo. Seitaridis fez um bom jogo, Ricardo Costa não comprometeu. Já Diego foi uma desgraça. Desde o episódio das férias de Natal, nunca mais foi o mesmo... Não desgostei de Claudio, mas foi inconsequente. Foi bem substituido por Quaresma que desta vez entrou inspirado. Marcou o canto que deu golo e contribuiu para o melhor periodo portista, no inicio da segunda parte. Por fim, Postiga substituiu Ricardo Costa na tentativa de aumentar a pressão portista. O seu efeito no jogo foi quase nulo, outra vez. Que falta faz Hugo Almeida... Pepe entrou nos ultimos minutos para substituir o lesionado Pedro Emanuel (provou merecer a titularidade) e que eu visse desta vez não disparatou. Raul Meireles, Paulo Machado e Ivanildo ficaram no banco.

Enfim, um fim digno mas triste para quem vinha de duas vitórias europeias consecutivas. Resta o campeonato nacional, com a primeira final marcada para Alvalade.

sub-17: Ucrânia 3 - 0 Portugal

A selecção Portuguesa de sub-17 começou da pior forma o segundo mini torneio de apuramento, perdendo 3-0 com a Ucrânia. Como apenas o primeiro classificado tem acesso à fase final, os jovens Lusos dependem agora de falhas dos seus adversários de hoje para manterem esperanças de se qualificar. A Ucrânia teve a sorte de marcar de bola parada logo no inicio da partida, e beneficiou depois do mau estado do terreno para suster o impeto e a técnica Portuguesa. Na ponta final, Edgar Borges arriscou tudo, substituindo o defesa Carlos Alves pelo avançado Marcelo Santiago, depois de cinco minutos antes ter colocado João Gonçalves no lugar do mais defensivo João Martins. Infelizmente, seriam os Ucranianos a conseguir marcar mais dois golos no que restava da partida, com a agravante do capitão Daniel Carriço, esteio da defesa, ter sido expulso (segundo amarelo) no lance que originou o terceiro golo (de grande penalidade).

É preciso agora levantar a cabeça e lutar até ao fim, pois há muito talento e garra nesta selecção. É preciso ganhar à Hungria e esperar que a Croácia bata os Ucranianos. Assim, tudo se decidirá numa "final" Portugal - Croácia, onde os nossos jovens poderão mostrar todo o seu valor. Força!

GR Rui Patrício
DLE Carlos Alves (Marcelo Santiago, 73 m.)
DC Yago Fernandez, Daniel Carriço (cap)
DLD Hugo Monteiro
M João Martins (João Gonçalves, 67 m.) e André Castro
MO Ricardo Nogueira
AV André Monteiro, Daniel Candeias (Rui Pedro, 61 m.) e Fábio Paím

não utilizados: Hugo Ventura, Simão Coutinho, André Santos e Carlos Freitas

3-1-3-3: o pecado de Couceiro

Vejo um grande desancar nos jogadores, mas poucos comentam que a táctica utilizada após a lesão de Costinha, um inaudito 3-1-3-3 não lembra ao Diabo. Se tivesse entrado Raul Meireles, mantinha-se o 3-5-2, que até estava a resultar (o segundo golo surge com Costinha lesionado fora do campo). E convém lembrar que mesmo Ibson é sobretudo um médio interior criativo, que a trinco apenas desenrasca. E que a má forma de Leo Lima e de Postiga e a falta de ritmo de Leandro do Bomfim eram previsiveis. E...

GR Baía
DD R. Costa
DC J. Costa
DE N. Valente
M Ibson
MO Leo Lima, Leandro Bomfim, Diego
AV Quaresma, Claudio, Postiga

Procuremos onzes semelhantes nos outros dois grandes. Não são 100% fieis, pois apesar de muitos erros e omissões e da falta de dinheiro, os planteis deles não são tão desequilibrados como o nosso...

Vejamos um onze equivalente no Benfica (não vale usar o Petit ou o Simão, pq o Porto tb não tinha Costinha, Maniche e McCarthy)

GR Quim
DE R. Rocha
DC Luisão
DD Miguel
M M. Fernandes
MO Nuno Assis, Mantorras, B. Aguiar
AV Nuno Gomes, Delibasic e Karadas

E façamos um exercicio equivalente no Sporting (aqui são Liedson, Rochemback e Custódio a ficar de fora)

GR Ricardo
DD Polga
DC Enakarire
DE Rui Jorge
M Rogério
MO Hugo Viana, Carlos Martins e Pedro Barbosa
AV Pinilla, Niculae e Sá Pinto

A quem ganhariam estas equipas?

segunda-feira, março 14, 2005

Portugal sub-17: Castro no onze titular!

Foi hoje anunciado o onze com que Portugal enfrentará o primeiro jogo da decisiva fase de qualificação para o Europeu, contra a selecção da Ucrânia.

GR Rui Patrício
DLE Carlos Alves
DC Daniel Carriço, Yago Fernandez
DLD Hugo Monteiro
M Ricardo Nogueira, João Martins e André Castro
AV André Monteiro, Daniel Candeias e Fábio Paím

De realçar a presença de quatro portistas neste primeiro onze, sendo de realçar a ascensão de André Castro e de Hugo Monteiro, que chegaram tarde ao grupo mas conquistaram o seu espaço. Rui Pedro, habitual titular, poderá entrar durante a partida, enquanto Hugo Ventura protege a retaguarda do experiente Rui Patricio. Parece-me uma selecção muito forte e com tudo para poder continuar a sonhar!

FC Porto B 1 - 0 Ribeirão

A equipa B portista, sem brilhar, somou nova vitória contra equipa do meio da tabela, encontrando-se agora no sétimo lugar da mais competitiva das zonas da segunda divisão B. O homem do jogo foi Bruno Gama, nada afectado pela "despromoção" à equipa secundária, depois de somar idas ao banco na equipa A. Outros destaques foram o batalhador Cristovão, um Flávio Igor em crescimento, Pedro Ribeiro a comandar a defesa e o ponta de lança Argentino Gonzalo Marronkle, que marcou um golo, falhou outros dois e por fim viu um tento limpo ser anulado. Paulo Machado e Ivanildo, integrados na comitiva que vai a Milão, não jogaram.

GR Bruno Vale
DLD Pedro Silva
DC Pedro Ribeiro e Sandro
DLE Jorge Lopes
M Nuno Coelho, Vieirinha (Vilas Boas, 45'?)
M Flávio Igor (Vitor Alves, 90'), Bruno Gama
AV Gonzalo Marronkle e Cristovão (Tiago Borges, 79')

Depois de ter estado presente nas últimas convocatórias de José Couceiro, Bruno Gama voltou ontem a jogar pela equipa B e fê-lo com toda a vontade. O jovem extremo jogou mais recuado, no meio-campo, e foi um dos mais inconformados na partida frente ao Ribeirão, equipa orientada por Vítor Paneira.
Os azuis e brancos comandados por Domingos Paciência marcaram cedo, na sequência de mais um bom trabalho do extremo Cristóvão, que levantou a bola e isolou o argentino Gonzalo Marronkl, de 20 anos. O possante ponta-de-lança (1,87 metros de altura e 84 quilos de peso) disparou rasteiro e cruzado, sem dar qualquer chance de defesa a Nuno. A mesma precisão não iria ter na segunda parte, quando desperdiçou duas boas oportunidades para aumentar a contagem.
Decepcionante foi a exibição de Vieirinha. O pequeno craque formado nas escolas do Vitória de Guimarães mostrou tiques de vedeta, exagerou nos toques de calcanhar e pecou no trabalho colectivo, ele que estava a jogar como extremo direito. Domingos não teve mais paciência e tirou-o a meio da segunda parte. O defesa-esquerdo Jorge e o pequeno médio Flávio marcaram pontos.
Manuel Araújo, Record

Quem pode manda. Nesta partida, os bês do F.C. Porto, ainda que em velocidade de cruzeiro e sem Paulo Machado e Ivanildo, foram maos fortes do que os homens do Ribeirão. Mesmo em desvantagem desde cedo , os ribeirenses pouco mais do que uma bola à barra fizeram para virar o resultado, num jogo em que a inspiração foi substituida pela transpiração logo ao minuto oito, altura do golo de Gonzalo, um autêntico óasis no deserto das ideias. Com motivos redobrados para se aplicarem, depoisde José Couceiro ter afirmado após a hecatombe frente ao Nacional, que era uma hipótes recorrer com mais frequência à equipa B, nem assim os "dragões da cântera" se espevitaram para mostrar serviço e não fossem os (poucos) rasgos de talento de Vierinha e Bruno Gama, a velocidade de Cristovão e os golos falhados por Gonzalo, pouco haveria a realçar na exibição dos azuis. De facto o golo do ponta-de-lança argentino, obtido após bom passe de Cristovão, deixava no ar a ideia de que o espéctaculo poderia ganhar com isso, o que se veio a verificar nos minutos seguintes. Fogo de vista apenas. A partir dos 22 minutos, a bola passou a ter picos e a andar mais tempo pelo ar do que no relvado. Neste período e até fim do encontro, foram evidentes as dificuldades dos ribeirenses na transposição defesa-ataque. As excepções vão para um fora-de-jogo mal assinalado ao ataque visitante, quando Táxi se preparava para fazer o empate (40) e uma bola à barra, após livre do mesmo jogador já perto do final do jogo. O intervalo não foi o bálsamo necessário para a melhoria da qualidade de jogo e se, por um lado, os "dragões" adormeceram nos louros obtidos, entregues à criatividade de Bruno Gama, do lado do Ribeirão as timidas investidas ofensivas, quase sempre nascidas dos pés de Mustafá, foram sendo controladas pela defesa portista, bem comandada pelo capitão Pedro Ribeiro. A vitória dos portistas não sofre, portanto, grande contestação. Para além do erro já referido, a equipa de arbitragem, falhou ao anular o que seria o segundo golo de Gonzalo.
Ivo Carvalho, Jornal de Noticias

FC Porto 0 - 4 Nacional

Muito se fala da inexperiência das contratações portistas, mas neste jogo mais inexperiente foi o treinador. A "fezada" nos três defesas até estava a correr bem, pois correspondeu-lhe o melhor periodo do jogo, com uma boa entrada do Claudio. Mas a lesão de Costinha colocava problemas sérios e a reacção de Couceiro foi fraca: começou por hesitar na substituição, perdendo minutos preciosos que, não por acaso, resultaram no segundo golo do Nacional. Depois perdeu a cabeça, e colocou uma equipa já esticada, a jogar com apenas três defesas, sem trinco. Ibson não tem "cabedal" para segurar o meio campo sozinho e Leo Lima não nasceu para defender. Ficamos com quatro jogadores que todos sabem que não defendem - Leo, Quaresma, Diego e Bomfim - e com apenas três defesas. Era necessário apostar em Raul Meireles... Ao Nacional bastou esperar pelas avenidas para fazer mais dois golos.

Pela positiva, destaco Claudio, que fez um bom jogo. Bomfim e Leo Lima, neste momento, não são melhores do que Hugo Leal. Postiga e Fabiano são, neste momento, inferiores a Hugo Almeida. E a outra contratação foi Leandro, que não pode jogar porque temos estrangeiros a mais. Não culpo os jogadores, que fizeram o que podiam, numa táctica para a qual não podiam estar preparados. Bomfim tem pinta de jogador, mas após dois anos quase sem jogar, dificilmente poderia ser a solução para os problemas que existiam. O meu alvo é a SAD, pois está demostrado o descalabro das contratações de Inverno, em que só escapam Ibson e Claudio que, para cumulo, não podem jogar na Liga dos Campeões. Mais palavras para quê?

Enfim, perdoem-me esta diatribe e vamos sonhar, pois ainda estamos na Liga dos Campeões e o primeiro lugar do campeonato, na posse do limitado SLB, está só a três pontos!

sexta-feira, março 11, 2005

Jogadores jovens no plantel do FC Porto

Aqui no Esperança Portista, acompanhamos todos os sub-23 do FC Porto, mas para os que estão no plantel principal existem duas excelentes fontes: o portal oficial e o portal oficioso (melhor!) do clube.
Bruno Vale: esperança portista, fcporto.ws, fcporto.pt
Pepe: fcporto.ws, fcporto.pt
Seitaridis: fcporto.ws, fcporto.pt
Ricardo Costa: fcporto.ws, fcporto.pt
Raul Meireles: fcporto.ws, fcporto.pt
Bosingwa: fcporto.ws, fcporto.pt
Paulo Machado: esperança portista, fcporto.ws, fcporto.pt
Ibson: esperança portista, fcporto.ws, fcporto.pt
Léo Lima: fcporto.ws, fcporto.pt
Diego: fcporto.ws, fcporto.pt
Leandro Bomfim: fcporto.pt
Helder Postiga: fcporto.ws, fcporto.pt
Ricardo Quaresma: fcporto.ws, fcporto.pt
Bruno Gama: esperança portista, fcporto.pt
Cláudio: fcporto.ws, fcporto.pt
Ivanildo: esperança portista, fcporto.pt
De salientar a presença de Ivanildo, Bruno Gama e Paulo Machado no plantel divulgado no site oficial. Também interessante, a análise de todo o plantel, por andré Viana no terceiro anel, ainda na pré-época.

terça-feira, março 08, 2005

Entrevista de Tiago Borges


Tiago Borges
Originally uploaded by morphy.

Tiago Borges, um jovem terceirense na mó de cima

Tiago Borges, de 19 anos, natural da ilha Terceira está a viver um sonho. Pela primeira vez foi chamado à selecção nacional de sub-20, que está a preparar a participação no Torneio Internacional da Madeira, foi um prémio para o jovem que se transferiu esta época do Graciosa Futebol Clube, onde começou a jogar nos seniores com 15 anos, para o FC Porto B.
O jovem da ilha Terceira, que representa o FC Porto B, estreia-se, assim, na selecção nacional.
Tiago Borges, sempre jogou como médio ofensivo, um clássico número 10, mas desde que chegou ao Porto tem sido utilizado como avançado ou extremo.
“Ainda não joguei como titular, mas tenho sido suplente utilizado”, acrescentou o futebolista que ficou “feliz” por ser convocado para a selecção nacional.
“É o cumprir de um sonho. Sempre pretendi tornar-me um futebolista profissional e agora cheguei à selecção nacional”, contou o jovem que desde segunda-feira passada está a trabalhar em Rio Maior, num estágio de observação da selecção de sub-20 que está a preparar a participação no Torneio Internacional da Madeira e no Torneio de Toulon.
“Como jogador quero ganhar. Chegar aqui já é bom, mas quero mostrar-me e conseguir participar nos próximos torneios da selecção nacional. Estou a viver um sonho, mas quero cumprir esta etapa e conseguir muitas vitórias”, disse Tiago Borges que pretende ser convocado, e vencer, o Torneio de Toulon, repetindo o sucesso que o micaelense Miguel Soares (actualmente a jogar no Desportivo das Aves), conseguiu há alguns anos.
Tiago Borges na selecção nacional está a jogar “como avançado” e quando chegou a Rio Maior o treinador Rui Caçador conversou com todos os estreantes para deixar a mensagem de que na “selecção nacional todos os jogadores são tratados da mesma forma e tem as mesmas oportunidades”, explicou o futebolista que gostaria de seguir os passos de Pedro Pauleta.
“Ele foi o único açoriano que conseguiu chegar ao mais alto nível do futebol mundial. Gosto muito dele e acho que serve de exemplo para todos os jovens”, concluiu.
Tiago Borges sentiu “algumas dificuldades” durante as primeiras semanas em que se mudou para a cidade do Porto, porque vinha “de uma ilha pequena como a Graciosa” e deparou-se com uma realidade “completamente diferente”, explicou o futebolista.
“O meu sonho é de ser jogador profissional de futebol e quando vim para o Porto já sabia que tinha de fazer sacrifícios. No princípio foi complicado, mas agora já me sinto muito bem”, adiantou o avançado açoriano que “não admira nenhum jogador conhecido”, mas gostava muito de poder jogar como o seu pai, João Gabriel, que actuou no Lusitânia. O tio Cordeiro jogou com Pauleta no Angrense. Via Oceânica A União


Imagem retirada do Diário da Graciosa.

Paulo Ribeiro contratado


paulo-ribeiro-1
Originally uploaded by morphy.
O FC Porto terá contratado o jovem Paulo Ribeiro (21 anos), jovem guarda redes com historial nas selecções nacionais jovens (actual suplente de Bruno Vale nos sub-21) e que luta pela titularidade no Vitória de Setubal. Não terá vida fácil, pois Baía ainda terá mais dois anos no activo, Bruno Vale é terceiro GR pelo terceiro ano consecutivo e titular dos sub-21 e Igor Araujo (junior) e Hugo Ventura (juvenil) são dos mais promissores GRs a saír da "cantera" portista nos ultimos anos. A não ser que a saida de Baía seja mais que um rumor...

Paulo António Silva Ribeiro
guarda-redes
6-3-1984
1.83m,
75 kg

Paulo Ribeiro, guarda-redes do V. Setúbal, vai «dar o salto» para o F.C. Porto na próxima temporada. Um jovem guardião que José Couceiro conhece bem e em quem apostou quando treinava a equipa sadina.

Nascido a 6 de Março de 1984 (fez no domingo 21 anos), Paulo António da Silva Ribeiro fez a sua formação no V. Setúbal e era ainda júnior na altura em que o Alverca, com José Couceiro na estrutura directiva, conquistou o título da categoria.
Na época passada, já tinha jogado na Liga de Honra e nesta temporada foi aposta para os encontros da Taça de Portugal (Pedras Rubras, Académico de Viseu e V. Guimarães). A estreia como titular na Superliga aconteceu no dia 31 de Janeiro do ano passado, frente ao Sporting, num encontro que terminou com um empate (1-1) e que, curiosamente, marcou a despedida de José Couceiro, que no dia seguinte seria apresentado como treinador do F.C. Porto. Voltou a ser titular nas partidas com o Boavista (0-0), Beira Mar (1-1), Moreirense (2-2) e Académica (3-3). Na segunda-feira, no jogo com o Sp. Braga, foi suplente. Com 450 minutos já jogados na Superliga, Paulo Ribeiro foi titular em 5 encontros e suplente não utilizado nos restantes; sofreu cinco golos em outros tantos jogos.
De desconhecido, passou a promessa e vê agora concretizar-se o desejo de muitos jovens jogadores: vai assinar por um «grande». maisfutebol

segunda-feira, março 07, 2005

Penafiel 1 - 2 FC Porto

Jogo muito dificil para o FC Porto, que entrou muito mal. O Penafiel ia já no terceiro ataque e ainda nem dois minutos tinham passado, quando Clayton consegue uma situação de 1-1 com Raul Meireles na faixa lateral direita. Raul resiste bem às duas primeiras fintas, mas ninguem acorre para ajudar, e Clayton consegue fintar (à terceira) e mostra o porquê de em tempos ter sido uma das maiores esperanças do FC Porto. Todos destacam a inaptidão de Raul Meireles, eu prefiro salientar a triste ausência de entreajuda na actual equipa (?) portista. Felizmente, aos poucos começou a ver-se algo da "mistica" portista, e os golos na ponta final revelam sorte mas também boa atitude competitiva. Mas porque não desde o principio, carago? De resto, Ibson voltou a estar a bom nivel, enquanto Quaresma voltou a ser demasiado individualista e Diego voltou a passar demasiado tempo longe do jogo. Fabiano somou nova exibição desastrosa e Leo Lima nem os fogachos dos primeiros jogos consegue agora mostrar. Bomfim estreou-se e confirmou que não é, para já, solução para os problemas da equipa. Pepe, Bruno Gama e Hélder Postiga ficaram no banco, enquanto Paulo Machado e Ivanildo viram o jogo da bancada.

Dragões Sandinenses 1 - 3 FC porto B

Dando mostras de estar em subida de forma, o FC Porto B bateu os Dragões Sandinenses, dando a volta ao resultado depois de ter terminado a primeira parte a perder por 1-0. Primeiro foi Flávio Igor a marcar a grande penalidade que castigou o derrube de Ivanildo. Depois, Vieirinha a concretizar a reviravolta com um excelente chapéu. E por fim o Argentino Gonzalo Marronkle, a fechar a contagem ao cair do pano,

GR Bruno Vale
DLE Jorge Lopes
DC Sandro, Pedro Ribeiro
DLD Pedro Silva
M Nuno Coelho, Márcio Sousa (Gonzalo Marronkle, 33') e Paulo Machado (Flávio Igor, 46')
AV Vieirinha, Bruno Gama (Vitor Alves, 91') e Ivanildo

Um verdadeiro festival de magia foi aquilo que os jovens talentos do FC Porto proporcionaram ontem no encontro da equipa B frente ao Dragões Sandinenses. Os portistas venceram por 3-1, graças às excelentes exibições de Ivanildo e Vieirinha. O primeiro arrancou a grande penalidade que proporcionou o primeiro golo, na sequência de uma espectacular jogada individual pelo lado esquerdo. Não querendo ficar atrás, Vieirinha assinou o golo da tarde. A passe de Ivanildo, o jovem internacional fez um chapéu que deixou o guardião do Dragões pregado ao chão. Os dois extremos brilharam aos mais alto nível na equipa comandada por Domingos Paciência, que no onze escalado para ontem incluiu outros jogadores que têm trabalhado com o plantel principal, como é o caso de Paulo Machado ou Bruno Gama – este último esteve no banco de suplentes diante do Penafiel. record

sexta-feira, março 04, 2005

Bruno Moraes em grande

  • O FC Porto tem 4 atletas nas meias finais da taça de Portugal: Bruno Moraes, Pedro Oliveira, Hugo Almeida e Hugo Luz. Os três ultimos não jogaram nos quartos de final, o primeiro ficou a recuperar de lesão e os outros dois ficaram no banco. Mas o jovem avançado Brasileiro fez a melhor exibição da época, tendo marcado o primeiro golo e feito grande parte do trabalho no terceiro e decisivo tento (aos 87'), para além de lutar do principio ao fim. Um grande jogo, para que Couceiro não se esqueça...
  • A não perder, uma interessante análise dos resultados nos escalões de formação, por Master Kodro, no 442.
  • Para suprir a crise na faixa lateral direita da defesa, surgiram três nomes: Pepe, Raul Meireles e... Paulo Machado! São todos esperanças, mas mesmo assim, é pena que Pedro Silva, Jorge Lopes ou mesmo Pedro Ribeiro não tenham entrado nestas contas. Já no lado oposto, perante situação semelhante, também Diogo e Vitor Alves foram ignorados, apostando-se então em Rubens Junior...
  • Além de Paulo Machado e Leandro Bonfim, Bruno Gama mantém-se na convocatória, agora para jogo contra o Penafiel. Leandro e Claudio, os dois reforços inscritos na Liga dos Campeões, não são convocados devido a excesso de extra-comunitários. Palavras para quê?
  • Ivanildo, João Dias, João Pedro, Márcio Sousa, Nuno Coelho, Paulo Machado e Vieirinha mantém-se nos convocados da selecção sub-19, agora para o estágio de preparação para o Europeu.

quinta-feira, março 03, 2005

A selecção Portuguesa sub-17


sub17
Originally uploaded by morphy.
O seleccionador Edgar Borges seleccionou os 18 atletas que representarão Portugal na derradeira fase de qualificação para o Europeu de sub-17. Aqui fica a escolha, com os prováveis suplentes entre parenteses e os seis portistas a bold:

GR Rui Patricio (Hugo Ventura)
DLE Carlos Alves (Carlos Freitas)
DC Daniel Carriço, Yago Fernandez (Simão Coutinho)
DLD Hugo Monteiro (André Santos)
MC João Martins (André Castro)
MD/E Rui Pedro, João Gonçalves
AEE André Monteiro (Marcelo Santiago)
AED Fábio Paim
PL Daniel Candeias (Ricardo Nogueira)

Dos vinte seis escolhidos para o ultimo e decisivo estágio, ficaram de fora Miguel Ângelo (MD), Pedro Carneiro (DD/C,MD), Lino Gonçalves (AV), Fábio Coentrão, Sérgio Fernandes, Fábio Pereira, Manuel Gama (GR) e Nuno Ferreira. A unica surpresa da convocatória é o estreante André Santos, polivalente que joga no lado direito da defesa ou meio campo defensivo e que foi escolhido em detrimento de Miguel Ângelo e Pedro Carneiro, jogadores com caracteristicas semelhantes e que entraram na anterior fase de apuramento.

Na foto (da esquerda para a direita):
de pé: Yago Fernandez, Daniel Carriço (CAP), Daniel Candeias, João Martins, Rui Pedro, André Castro, Rui Patricio
sentados: Hugo Monteiro, André Monteiro, Fábio Paim, Carlos Alves

Artigos Relacionados:

Perfil de Daniel Candeias
Perfil de André Monteiro
Perfil de André Castro
Perfil de Hugo Monteiro
Perfil de Rui Pedro
Perfil de Hugo Ventura
Perfil de Fábio Paim
Perfil de Pedro Carneiro

Portugal 3 - França 0
Portugal 1 - Inglaterra 0
Portugal 1 - Noruega 0
Portugal 1 - Sérvia 1
Portugal 0 - Sérvia 0
Portugal 2 - Espanha 4
Portugal 0 - Itália 2

Paulo Machado, Bruno Gama & Ivanildo

Na sua edição de hoje, o diário JN faz uma reportagem sobre os 3 jogadores da equipa B promovidos à equipa A pela mão de José Couceiro. Um trabalho do jornalista Manuel Luís Mendes.
Assim:
"Alunos brilhantes na elite portista (ainda têm idade de juniores).
Paulo Machado, Ivanildo e Bruno Gama lutam por um lugar ao sol na equipa principal. A opinião generalizada é de que têm "grande futuro".
Após alguns anos de jejum, a escola de formação do F. C. Porto volta a dar sinal de vida, ao conseguir promover à equipa principal dois dos seus mais brilhantes alunos, a saber, Ivanildo e Paulo Machado, a que se juntou Bruno Gama, este transferido da universidade futebolística do Minho, o Braga.
Não são muitos os atletas que têm singrado na equipa principal. Na geração mais jovem, só Hélder Postiga, Ricardo Costa e Bruno Vale marcam presença.
Domingos Paciência, técnico da equipa B, recomenda uma "integração gradual no plantel sénior", já que "eles têm muita qualidade". "Não se pode exigir que triunfem de um momento para o outro. Num futuro breve, podem ser muito úteis ao futebol portista e, mesmo, ao português", sublinhou.
Ilídio Vale, coordenador das camadas jovens, acredita que os três atletas "têm muito potencial" e que vão pertencer "ao futebol de elite, a curto prazo". E a finalizar "São jogadores raçudos, à Porto".
Para Rui Caçador, técnico das selecções nacionais, os três atletas são imprescindíveis na equipa nacional, podendo ser convocados para o conhecido Torneio de Toulon, de 2 a 10 de Junho. "Tudo depende da posição do clube. Se os dispensar da sua equipa júnior, que estará, então, na fase final, serão escolhidos para esse importante torneio", referiu. "São jogadores de eleição e, por isso, de interesse para a selecção", sublinhou.
Já António Violante, o seleccionador que tem vindo a acompanhar a evolução dos três atletas, considera que "são excelentes jogadores e com grande margem de progressão, já que dispõem de boas condições no seu clube". "Só há razões para acreditar que vão explodir no futebol português", concluiu.
Perfis:
Paulo Machado;18 anos; naturalidade: Porto.
Foi titular uma vez no jogo com a Académica, actuando durante 62 minutos e convocado por sete vezes. É um médio com grande inteligência táctica e elevado nível técnico. É exímio no passe e na capacidade de remate e de antecipação, qualidade que lhe advém de ter uma apreciada leitura de jogo. Joga curto e à distância, para além de conseguir actuar em qualquer posição no meio campo.
Ivanildo Cassamá; 19 anos; naturalidade: Guiné
Foi utilizado quatro minutos, no jogo com o Guimarães. É um avançado moderno muito forte no um contra um ofensivo. Pode considerar-se um desequilibrador, driblando em velocidade. É, tacticamente, muito inteligente. Alia a rapidez ao repentismo e, por isso, pode ser caracterizado como um finalizador. Marca muitos golos na equipa B, tendo, mesmo, rubricado o da vitória sobre o Pedras Rubras, na última jornada.
Bruno Gama; 17 anos; naturalidade: Vila Verde (Braga)
É um jogador que joga numa das alas ou nas costas do avançado. É muito forte no duelo individual conseguindo progredir, em espaços curtos. Pode ser um n.º 10 e dá preferência, em alternativa, ao flanco direito. Tem enorme polivalência funcional nos corredores e grande cultura táctica. Dispõe de um nível técnico bem acima da média. É talentoso, rápido e com uma enorme agressividade competitiva."

terça-feira, março 01, 2005

Portugal sub-17: Fábio Paim


paim
Originally uploaded by morphy.
Começou num pequeno clube, o Alcoitão, e o talento começou a mostrar-se. Um olheiro detectou-o e aos oito anos já jogava pelas escolinhas do Sporting. Uma grande gama de recursos técnicos que fazem com que pouco se distinga o seu melhor pé (direito) do outro e um futebol imaginativo levam a que seja muito perigoso no 1 contra 1 e, lançado, mesmo no 1 contra 2. Tem tudo para jogar a extremo direito, e é mesmo essa a sua posição preferencial. Mas tambem pode jogar a extremo esquerdo e a avançado. Infelizmente, não consegui ainda entrevistá-lo directamente. Mas quando pedi aos sete sub-17 que já entrevistei para destacarem algum dos colegas, o seu nome surgia sempre, apesar de jogar num clube adversário. Aqui ficam alguns dos elogios:
  • "Cristiano Ronaldo!"
  • "O Paim já é craque. Joga muito!"
  • "O Paim [tornou-se conhecido porque] joga bem, tem uma técnica acima da média"
Apesar dos recém completados 17 anos, já é representado por Jorge Mendes. Recentemente, o jornal Record questionou a solidez do seu vinculo ao Sporting, que terminaria no final deste ano, mas a agremiação Leonina fez saber (via O Jogo) que o jogador tem vinculo com o clube até 2009, o máximo permitido legalmente: mais um ano de contrato de formação e três de opção como profissional. Mesmo assim, uma operação do género da que desviou Fabregas do Barcelona para o Arsenal não é de excluir. O Sporting que se cuide!


Fabio Miguel Malheiro Paim
d.n. 15/2/88
extremo direito (extremo esquerdo/ponta de lança)
destro

FC Porto 1 - 1 SL Benfica

Num jogo bem disputado, o FC Porto perdeu uma excelente oportunidade de se distanciar de todos os adversários, estando agora os três grandes empatados em primeiro, seguidos à distância de um empate pelos "outsiders" Braga e Boavista. Ricardo Costa assumiu em definitivo a titularidade na defesa, e cumpriu, bem ajudado pelo "Bicho". Seitaridis secou Simão, ficando uma pergunta: Como é possivel um jogador que só fez uma falta em 90' e ver um amarelo, enquanto Manuel Fernandes as fazia aos pares e acabou "limpo"? Ibson continua a dar boas sensações. Boa ocupação de espaços, muitas recuperações mas também classe com a bola. Diego continua a procurar adaptar o seu estilo às necessidades da equipa, e teve bons periodos. Helder Postiga teve nova oportunidade... Fabiano e Quaresma também. Nenhum aproveitou. Leo Lima, Raul Meireles e Leandro Bomfim ficaram no banco. Claudio e o trio promovido da equipa B (Paulo Machado, Ivanildo e Bruno Gama) viram o jogo da bancada.